Maior usina fotovoltaica da América Latina é inaugurada no Estado do Piauí

Nesta terça-feira (28), o governador Wellington Dias inaugurou o Parque Solar Nova Olinda, o mais grande da América Latina, abarcando uma área de 690 hectares que está localizada a poucos quilómetros da Serra da Capivara e a 530 km de Teresina.

Também, foram entregues, pela (SEMAR), as Licenças Ambientais de Operação, para a usina fotovoltaica e para a linha de transmissão de 500 KV da Nova Olinda – São João do Piauí/Ribeira do Piauí, para Alexandre Bittar, especialista ambiental da empresa Enel Green Power Brasil.

A iniciativa da empresa italiana Enel S.p.A, por meio de subsidiária Enel Green Power Brasil Participações Ltda recebeu investimentos da ordem de US$ 300 milhões e tem capacidade de produção de 292 megawatts.

Isso significa que foram instalados cerca de 930 mil painéis solares com uma capacidade de gerar mais de 600 GWh por ano, o equivalente ao consumo de energia anual de ao redor de 300.000 lares brasileiros.

A inauguração dessa usina é de grande importância para o estado, porque a nível de Brasil, o Piauí ganha uma repercussão muito boa, já que estamos falando da maior usina da América Latina. Isso já dá um “boom” no potencial do estado na produção de energia fotovoltaica. Portanto, nos próximos leilões deste setor, o Piauí será muito procurado para a produção de energia solar”, esclarece Luís Coelho secretário de Estado da Mineração e Energias Renováveis.

A usina é composta pelos subparques 08, 09, 10, 11, 12, 13 e 14, que estão organizados em quatro Sociedades de Propósito Específicos (SPEs) para efeito de regulação: Enel Green Power Nova Olinda B Solar S.A; Enel Green Power Nova Olinda C Solar S.A; Enel Green Power Nova Olinda Sul Solar S.A e Enel Green Power Nova Olinda Norte Solar S.A. Cada SPE constituída é composta por um ou dois subparques do Complexo Solar Fotovoltaico Nova Olinda.

Mesmo com todas as dificuldades, devido a proporção e distanciamento do parque das grandes cidades, o projeto foi finalizado em 14 meses (2,5 milhões de horas trabalhadas, sem acidentes) representando um novo recorde da Enel Green Power.