Acordo de Paris de 2 ° C menos é insuficiente para limitar o aquecimento global

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) publicou um novo relatório sobre a disparidade de emissões que afirma que a redução das emissões prevista para 2030 não é suficiente para atingir o objetivo de limitar o aquecimento global a menos de 2 ° C.

O relatório também avisa que, até 2100, um aumento global da temperatura de pelo menos 3 ° C é muito provável, mesmo com a plena implementação das contribuições atuais determinadas a nível nacional para cada país.

Qualquer subsídio aos combustíveis fósseis, quer o carvão quer o petróleo e o gás devem ser eliminados. Não podemos continuar a subsidiar o que não queremos. O que devemos fazer é oferecer subsídios para o que precisamos apresentar, que é solar, eólica, geotérmica e hidrelétrica “, disse Erik Solheim, diretor executivo do PNUMA, durante a apresentação do relatório em Genebra, na Suíça.

Os governos dos países que aderiram ao Acordo de Paris, segundo os autores do estudo, devem assumir compromissos muito mais fortes na revisão do acordo agendado para 2020.