Câmara Municipal de São Paulo comemora Dia Municipal da Energia Solar

Na segunda-feira (19/3), comemorou-se o Dia Municipal sa energia solar, em São Paulo, com um seminário cujo tema foi: “Energia Solar: desafios e diretrizes para uma política municipal”.

O principal desafio é ampliar as políticas públicas de incentivo ao uso da energia solar para que dessa forma mais pessoas utilizem esse recurso no Brasil. Rodrigo Lopes Sauaia, presidente da ABSOLAR, diz: “O poder público demorou para identificar a energia solar como oportunidade para o desenvolvimento. No entanto, isso vem mudando e a própria população começou a cobrar os políticos”.

E o vereador Eliseu Gabriel ressaltou a importância de o Brasil investir em políticas para incentivar o uso de energia solar: “Essa fonte de energia é pouco utilizada. Estamos atrás de países como Alemanha e China, que têm menos capacidade de produção do que nós. O nosso potencial é enorme.Temos maior nível de insolação e ainda temos quartzo [material utilizado para fabricar os painéis fotovoltaicos]. Só não faremos se não quisermos. Porque temos todas as condições”.

Também diz: “Precisamos ter um grupo para que tudo o que foi discutido aqui e novas propostas possam ser debatidas e implementadas”. E para isso apresentará na Câmara um Projeto de Resolução para a criação do Fórum Permanente de Energia Solar.

João Alberto Cantero, diretor do Departamento de Edificações da secretaria municipal de Serviços e Obras, explanou o que a capital paulista tem feito com a seguinte observação: “Os projetos novos têm de seguir várias regras de sustentabilidade. Entre elas, o de implantação de placas fotovoltaicas. O grande desafio ainda é modernizar os edifícios antigos”.